Água tem de aumentar para 1,3 milhões de portugueses

O sector das águas e dos resíduos vai sofrer grandes mudanças a curto prazo, com a reestruturação da AdP, os novos estatutos do regulador e a privatização da EGF

O preço da fatura da água vai aumentar pelo menos para 1,3 milhões de portugueses. Mas a fatia da população abrangida poderá ser bem mais robusta se, como defendem alguns especialistas do sector, o valor de referência da tarifa a praticar pelos serviços de abastecimento e saneamento de água, para cobrir os custos, for entre os dois e os três euros por metro cúbico. Neste caso, a subida atingiria mais de oito milhões de pessoas. Um número exagerado? Não parece, se atendermos que o plano do Governo para a reorganização do sector prevê um aumento na faixa litoral - onde se concentra perto de 80% da população - que compense a redução do preço em zonas do interior.

Apesar de os últimos 20 anos se saldarem em duas grandes vitórias - universalização do abastecimento de água, com 95% dos portugueses servidos, e 98% da água a atingir parâmetros de boa qualidade -, este foi também um período em que se acumularam problemas económicos e financeiros. Um acumular de "vícios" levou o sector à situação em que se encontra.

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG