A angústia de 580 'depositados' em empresas a prazo

Com a nacionalização do BPN, os 1580 trabalhadores passaram a ser funcionários públicos.

Depois da venda, os mil funcionários reintegrados no BIC voltaram a receber subsídios de Natal e de férias e a trabalhar num banco.

Os restantes mantêm-se numa empresa pública que tem prazo de validade. Os sindicatos querem fazer um Acordo de Empresa para proteger esta minoria.

Leia mais no epaper do DN

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG