10 novembro 2009 às 13h33

STJ: escutas a Sócrates nulas e sem relevância criminal

O Supremo Tribunal de Justiça (STJ) decretou nula a certidão extraída da investigação do processo "Face Oculta" relativa a escutas entre Armando Vara, um dos arguidos neste caso, e José Sócrates. Segundo o despacho, as escutas não têm relevância criminal.

/img/placeholders/redacao-dn.png
DN.pt
/img/placeholders/redacao-dn.png
DN.pt