MP de Aveiro confirma escutas com Sócrates

O Ministério Público (MP) confirmou hoje à tarde que existem 'escutas' (produtos de voz e sms) do ex-primeiro-ministro José Sócrates guardados no cofre do tribunal de Ovar à ordem do processo Face Oculta.

Entende, contudo, que as mesmas não devem ser acedidas, pedindo até a sua destruição, cumprindo-se, assim, despachos nesse sentido do presidente do Supremo Tribunal de Justiça (STJ).

Esclarecimento dado esta tarde pelo procurador adjunto Carlos Filipe em resposta a requerimento do arguido Paulo Penedos apresentado a 15 de Maio passado.

O juiz presidente do coletivo, Raul Cordeiro, anunciou, por seu lado, que irá ao tribunal de Ovar, onde o processo de corrupção e outros crimes teve origem, para confirmar se existem e o que guardam as gravações em CD ou transcrições de escutas, remetendo mais informações para a próxima terça-feira, na primeira sessão da semana.

O advogado Ricardo Sá Fernandes, que defende Paulo Penedos (acusado de tráfico de influência) requereu que se esclareça "de uma vez por todas" se foram cumpridos os controversos despachos de Noronha de Nascimento para triturar suportes com gravações onde fala ou escreve o ex-primeiro-ministro, intercetados pela Polícia Judiciária nas escutas ao "alvo" Armando Vara. E se o tribunal de Aveiro não as destruir, pretende saber se pode o arguido ter acesso a elas.

Se for negado tomar conhecimento das escutas, a defesa de Paulo Penedos admite vir a arguir a nulidade das interceções utilizadas no processo, que são a prova mais forte dos indícios de ilíitos criminais.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG