Ana Paula Vitorino: "Nunca me considerei pressionada"

Ex-secretária de Estado dos Transportes reagiu por carta enviada aos deputados do PS à notícia de que terá denunciado à Justiça o ministro Mário Lino sobre os favores para o sucateiro Manuel Godinho

Uma semana depois da notícia sobre as suas declarações à justiça implicando o ministro Mário Lino no caso Face Oculta, Ana Paula Vitorino quebrou o silêncio.

Numa carta enviada aos deputados do PS, a secretária de Estado dos Transportes do primeiro Governo de José Sócrates afirma que nunca se sentiu pressionada.

"Nunca me considerei pressionada por ninguém e sempre agi e tomei decisões no estrito dever de defesa do interesse público e da legalidade," lê-se no documento, a que o DN teve acesso.

Quarta-feira o DN noticiou que quando chamada a testemunhar no caso pelo Ministério Público, Ana Paula Vitorino, implicou o ministro Mário Lino.

A actual deputada socialista terá corroborado a tese dos procuradores de Aveiro de que o ministro tentou sensibilizar a sua subordinada para os problemas de um amigo do PS, o sucateiro Manuel Godinho.

Em causa estava o presidente da Refer, Luís Pardal, que teria dado ordens para lhe não fossem adjudicados mais concursos às empresas de Godinho.

Ana Paula Vitorino considera lamentável "a grave violação do segredo de justiça resultante da publicação de excertos truncados" das suas declarações e antes de ter sido deduzida a acusação, bem como "as versões romanceadas dos factos".

A agora deputada socialista confirma que foi chamada a testemunhar pelo Ministério Público, mas desmente que tenha ido a Aveiro. O seu testemunho foi feito por escrito.

Para a bancada rosa, Ana Paula Vitorino acrescenta: "Sempre afirmei que o facto de ser membro do Secretariado Nacional do PS me dava preocupações acrescidas de seriedade e que estava farta que os partidos tivessem as costas largas.

"Por isso, [...] sempre disse que não admitia referências abusivas a alegados interesses do PS por parte de quem quer que fosse."

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG