Stoner supera dores e calor na sétima 'pole'

Moto GP . Grande Prémio de San Marino: australiano continua a dominar qualificações, mas Rossi ficou perto.

Outra vez, Casey Stoner. O australiano da Ducati alcançou a sétima pole--position consecutiva, desta feita em Misano (San Marino). Porém, muito perto ficou Valentino Rossi, numa sessão marcada ainda pelo regresso ao melhor nível do espanhol Jorge Lorenzo.

O piloto da Yamaha, que venceu em Portugal e que sofreu entretanto quedas aparatosas que lhe estragaram a boa temporada de estreia em Moto GP que estava a fazer, foi terceiro e até pode ser boa notícia para Rossi. São colegas de equipa e se Rossi tem sido o único a fazer frente à brilhante recuperação no Mundial de Stoner, a presença de Lorenzo pode ser benéfica, pois é mais uma preocupação para o campeão do mundo em título, ainda que Lorenzo já não entre nas contas para vencer o campeonato. Mas entra, certamente, nas contas para discutir as vitórias nas corridas.

No entanto, não há nada que retire as atenções de Stoner e Rossi. Estão separados por 40 pontos quando faltam seis Grandes Prémios. A pole de Stoner ganha ainda mais relevo por o australiano ter superado as fortes dores na mão esquerda, um problema que reaparece depois de uma operação em 2003.

Rossi não tem dores, mas tem calor. A temperatura no circuito atingiu os 46 graus. "Este tempo é muito mau para correr. Está-se muito melhor na praia", afirmou o italiano. "O doutor", como é conhecido, tem a oportunidade não só de dar mais um passo rumo ao oitavo título mas também alcançar a marca de Giacomo Agostini de 68 triunfos em corridas.

Na classe de 250cc, o espanhol Héctor Barberá (Aprilia) foi o mais rápido, enquanto nas 125 cc o campeão em título, o húngaro Gabor Talmacsi (Aprilia), logrou a sua terceira pole consecutiva.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG