Triunfo de Mark Webber "nada mal para um segundo piloto"

Australiano assinou terceira vitória da época no Grande Prémio da Grã-Bretanha.

O australiano da Red Bull Mark Webber foi o mais rápido no circuito de Silverstone e chegou à quinta vitória da sua carreira, à frente do britânico Lewis Hamilton (McLaren-Mercedes) e do alemão Nico Rosberg (Mercedes).

Partindo do segundo lugar da grelha de partida, o australiano arrancou melhor que o seu companheiro de equipa, o alemão Sebastian Vettel - detentor da pole position - e segurou o comando, sem nunca ter sido verdadeiramente importunado por Hamilton. Vettel, que cometeu um erro crasso após a largada (caindo para a última posição na primeira passagem pela meta), acabou por deitar tudo a perder, após um episódio que, no sábado causara algum mal-estar na box da Red Bull.

O director de equipa, Christian Horner, ordenara a cedência do aileron dianteiro do carro de Webber para o de Vettel, o que provocou a ira do australiano. Webber, vingou-se, após cortar a meta, quando Horner o felicitou pela rádio, respondendo ironicamente: "Nada mal para um segundo piloto, pois não?"

Mas quem mais lucrou com a corrida de Silverstone foi Lewis Hamilton, que largou da quarta posição da grelha e com o segundo lugar consolidou a liderança do Mundial, à frente do seu companheiro de equipa, Jenson Button, que ontem terminou num honroso quarto lugar, após uma qualificação desastrosa que lhe valeu apenas o 14.º posto na grelha. Nico Rosberg esteve bem, conseguindo impedir o acesso de Button ao pódio, mas em contrapartida, o seu companheiro de equipa na Mercedes, Michael Schumacher, continua sem encontrar o set up ideal, "arrastando" o carro até à nona posição. Já Fernando Alonso (Ferrari) ficou com a corrida estragada, na sequência de um incidente com o polaco da Renault, Robert Kubica. Mais tarde, a direcção da corrida obrigou o espanhol a uma passagem pela linha das boxes, ditando-lhe o 14.º lugar final, uma posição acima do outro piloto da Ferrari, Felipe Massa, que começou a corrida com um furo, após toque em Alonso. Um desastre para a Ferrari.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG