Sonho lusitano morreu nos penáltis

Cristiano Ronaldo teve a final nos pés aos 90 minutos, mas errou o alvo, tal como João Moutinho e Bruno Alves no desempate por penáltis. Os ferros quiseram que fosse a Espanha à final.

Uma bola nos ferros tem dois destinos possíveis: entra ou sai. O penálti de Bruno Alves foi devolvido pela trave; o de Fàbregas tabelou no poste para o fundo das redes. E foi assim que a Espanha se apurou para a final do Euro 2012, eliminando Portugal em Donetsk, após um empate a zero no tempo regulamentar.

Ninguém foi obviamente superior ao adversário, ninguém deixou de lutar o necessário para merecer um lugar na final. Portugal e Espanha, com estilos diferentes, equilibraram-se. Faltaram golos a um emocionante espectáculo, mas houve poucas ocasiões para isso. A Espanha apostava no 'tiki-taka', mas não conseguia romper a defesa portuguesa. Portugal contra-atacava, mas o espaço para Nani e Ronaldo era curto.

Pepe, João Moutinho e Miguel Veloso cumpriram exibições "gigantes", que por si só mereceriam ir a Kiev. Portugal esteve perto, mas desta vez o capitão Ronaldo não conseguiu guiar Portugal à vitória. Aos 90 minutos, Cristiano Ronaldo teve a vitória nos pés: tentou rematar com o esquerdo e atirou para a bancada. Seguiu-se um angustiante prolongamento, onde Portugal nunca mais consegui contrariar o domínio espanhol.

Rui Patrício fez o que lhe competia: com duas grandes defesas, evitou que a Espanha sentenciasse a eliminatória no prolongamento. O guarda-redes português conseguiu levar o jogo até aos penáltis e deu esperança à Nação quando travou o primeiro remate, de Xabi Alonso. Portugal tinha nos pés de João Moutinho a hipótese de passar para a frente, mas Casillas defendeu. Nada de bom se avizinhava.

Iniesta marcou, mas Pepe aguentou a pressão e empatou a partida. Piqué voltou a colocar pressão sob Portugal e Nani resolveu retirar a que existia sobre Bruno Alves, quando foi à grande área adversária dizer que seria ele a marcar, retirando a bola ao central. Nani marcou e, por ironia do destino, Bruno Alves acabou por atirar à trave, já depois de Sergio Ramos ter feito uma "panenka". A final estava nos pés de Fàbregas, mas a bola precisou de beijar o poste antes de trair o esforço de Rui Patrício. E de todos os portugueses.

Filme do jogo:

- Fàbregas coloca a Espanha na final do Euro 2012! Portugal eliminado.

- Bruno Alves atira à trave. A Espanha está a um golo da final do Euro 2012.

- Sergio Ramos marca para a Espanha! 3-2, e foi uma "panenka"...

- Nani marca para Portugal! 2-2, tudo igual.

- Piqué marca para a Espanha! 2-1, pressão para Portugal.

- Pepe marca para Portugal! 1-1, tudo igual.

- Iniesta marca para a Espanha! 1-0.

- João Moutinho também falha o penálti!

- Patrício defende o primeiro penálti!

120' Final do prolongamento. Seguem-se os penáltis...

118' Cada segundo parece uma eternidade. Portugal não consegue segurar uma bola e limita-se a aliviar como pode.

117' Portugal defende como pode, perante uma pressão asfixiante da Espanha.

114' Jogada perigosíssima da seleção espanhola, com Pedro a ficar isolado, mas Fábio Coentrão cortou o lance à tangente.

113' Cartão amarelo para Xabi Alonso, por derrubar Ronaldo.

112' Substituição na seleção portuguesa. Saiu Raul Meireles e entrou Varela.

112' Patrício outra vez! Remate cruzado de Navas, para defesa apertada do guardião português. "Venham os penáltis", pensarão muitos portugueses...

100' A tendência do jogo não muda: Portugal está estourado fisicamente e só dá Espanha.

108' A Espanha domina por completo o prolongamento. Portugal sofre e os penáltis, neste momento, não parecem ser um cenário a evitar.

- Substituição na seleção portuguesa. Saiu Miguel Veloso e entrou Custódio.

105+1' Pontapé livre de Sergio Ramos, a passar a centímetros do golo!

105' A Espanha está a massacrar Portugal! Custódio está há cinco minutos à espera para entrar...

104' Rui Patrício evita o golo! Na maior ocasião de golo em toda a partida, o guardião português defendeu à tangente o remate de Iniesta!

100' Vai entrar Custódio. Deverá sair Raul Meireles, desgastado fisicamente.

99' A seleção portuguesa aposta no contra-ataque e pouco mais. A Espanha tenta ter mais bola e chegar à área adversária com várias linhas de passe.

96' Portugal ainda não conseguiu ter bola no prolongamento. A Espanha domina o jogo.

94' Portugal e Espanha treinaram os penáltis na véspera do jogo... E pode ser que venham a precisar da pontaria afinada.

90' INÍCIO DO PROLONGAMENTO! Bola para a Espanha.

90+3' Final do tempo regulamentar. Vamos para prolongamento em Donetsk!

90+3' Cartão amarelo para Miguel Veloso, por falta sobre Alba.

90' Três minutos até ao prolongamento.

90' Que perdida para Portugal! Num contra-ataque em superioridade numérica conduzido por Meireles, o médio serviu Ronaldo no lado esquerdo, mas o CR7, com o pé esquerdo, atirou por cima do alvo. É o lance de que todos vão falar se Portugal não for à final...

89' Entramos na reta final da partida. Quem errar pode muito bem dizer "adeus" ao Europeu.

87' Substituição na Espanha. Saiu Xavi e entrou Pedro Rodríguez.

86' Cartão amarelo para Bruno Alves, por falta sobre Fàbregas. Os quatro defesas portugueses já estão "amarelados".

84' Ronaldo volta a atirar por cima.

83' Cartão amarelo para Arbeloa, por cortar a bola com a mão. O livre de Ronaldo aproxima-se dez metros...

83' Vem aí mais um pontapé livre para Cristiano Ronaldo...

81' Substituição na seleção portuguesa. Saiu Hugo Almeida e entrou Nélson Oliveira.

80' Pontapé livre de Miguel Veloso, para as mãos de Casillas.

79' Vai entrar Nélson Oliveira. Sairá Hugo Almeida, certamente.

78' Pontapé de Fàbregas, por cima do alvo.

75' Começam a faltar "pernas" nas duas seleções. Avizinha-se um prolongamento desgastante para as duas seleções, a não ser que algum jogador assine um momento de antologia.

73' O pontapé livre de Ronaldo passou por cima do alvo.

71' Ronaldo arranca uma falta numa zona de onde é especialista. Oportunidade para chegar ao golo...

70 Portugal resguardou-se no seu meio-campo e arrisca menos. A Espanha aproveita para subir a "teia" onde troca a bola.

68' Remate de Hugo Almeida, a errar novamente o alvo.

68' Remate forte de Xavi, para Rui Patrício encaixar.

67' Xabi Alonso tenta surpreender Patrício com um "chapéu" de meio-campo, mas errou o alvo.

64' Cartão amarelo para João Pereira, por derrubar Fàbregas. Livre perigosíssimo para a baliza de Rui Patrício.

63' A seleção portuguesa tenta solicitar Cristiano Ronaldo no flanco esquerdo, mas o extremo português não está a ter muito espaço para se soltar.

61' Cartão amarelo para Pepe, por falta sobre Busquets.

60' Substituição na Espanha. Saiu David Silva e entrou Jesus Navas. O extremo vai à procura do segundo cartão para Coentrão...

60' Cartão amarelo para Busquets, por protestos.

59' Remate de Hugo Almeida, que tinha pouco ângulo, sem perigo para Casillas.

57' Remate forte de Hugo Almeida, a passar por cima da baliza. Tinha Nani e Ronaldo a abrirem linhas de passe, mas daquela zona só se esperaria o remate.

54' Substituição na Espanha. Saiu Negredo e entrou Fàbregas.

53' Vai entrar Fàbregas na Espanha. É mais que provável que saia Negredo, tendo em conta a estratégia que Del Bosque parece querer aplicar para a segunda parte.

52' Portugal assume uma pressão alta, sempre à procura de contra-atacar de forma rápida.

49' Custódio, Varela e Nélson Oliveira aquecem.

48' A Espanha tenta montar a habitual armadilha: trocam a bola com passes curtos, à espera que a pressão de Portugal abra espaços nas costas da defesa.

46' Início da segunda parte! Bola para Portugal.

- Ânimos quente no regresso aos balneários: discussão entre Sergio Ramos e Nani e Miguel Veloso e Alba. Hoje não há mesmo hermanos.

45+1' Intervalo! Boa exibição por parte da seleção portuguesa, em nada inferior à dos espanhóis. Pepe e João Moutinho estão a fazer exibições monstruosas, mas são Nani e Ronaldo as ameaças à baliza de Casillas. Não há, no entanto, muito espaço para os extremos brilharem e será isso que Portugal terá que inventar na segunda parte - mantendo, claro, a mesma eficácia defensiva, pressão e atitude.

45' Cartão amarelo para Coentrão. O jogo estava parado e não se percebeu bem o porquê do castigo aplicado pelo árbitro turco.

43' Lançamento longo de Pepe, que por pouco não deixou Hugo Almeida na cara do golo.

40' Cartão amarelo para Sergio Ramos, por travar Cristiano Ronaldo.

36' Nani reentra em campo e tudo parece estar bem com o extremo. E Portugal bem precisa de Nani.

34' Nani está lesionado! O extremo chocou com Sergio Ramos e pediu assistência médica. O banco de Portugal fica na expetativa...

31' Ronaldo atira a rasar o poste! Excelente corte de Moutinho, que ofereceu a bola a Ronaldo à entrada da grande área, mas o extremo português atirou ligeiramente ao lado.

31' Portugal cresce no jogo e cria muito perigo quando encontra espaços nos flancos. Nani e CR7 são uma ameaça constante.

30' Quando Nani ia isolado para a baliza, Cünyet Çakir interrompe o jogo para assinalar uma falta favorável a Portugal. A lei da vantagem ainda faz parte dos regulamentos...

29' Rui Patrício hesita na saída da baliza e a bola acaba por sobrar para Iniesta, que rematou à malha superior da baliza. Lance de muito perigo.

28' O 'tiki-taka' espanhol é assobiados pelos adeptos ucranianos.

27' Cristiano Ronaldo não está a ter muito espaço para jogar, mas já fez anotou alguns pormenores de habilidade que deliciaram as bancadas.

27' Sergio Ramos corta uma bola de forma pouco ortodoxa na grande área, a meias entre o peito e o braço. Cünyet Çakir nada assinalou.

25' Dois remates para cada equipa, apenas um à baliza. E foi de Portugal.

24' Remate à meia volta de Ronaldo, para a bancada.

22' "Apenas" 52% de posse de bola para a Espanha, menos do que o habitual. Portugal está a pressionar bem, mas o verdadeira desafio será não permitir que essa pressão abra espaços na retaguarda.

20' Nani consegue "furar" a defesa espanhola e seguia disparado para a baliza, mas tentou arrancar a falta e perdeu o lance.

18' Portugal e Espanha optam por estilos de jogo diferentes, mas até ver não está a haver nenhum particularmente superior. A Portugal, só faltará reduzir consideravelmente o número de passes errados, apesar de apostar mais em passes longos do que a Espanha.

16' Ronaldo é derrubado no lado esquerdo ataque da seleção portuguesa. Pontapé livre para o CR7... e bola contra a barreira.

15' Portugal insiste nos passes longos sem haver muito espaço nas costas da defesa espanhola. Será necessária uma distração espanhola para este tipo de futebol surtir jogadas de perigo.

13' Contra-ataque rápido de Portugal, com o cruzamento de Ronaldo a não encontrar o desvio de Nani. Esta pode ser a única arma de Portugal para surpreender a Espanha, uma vez que a seleção portuguesa está a falhar inúmeros passes e não consegue segurar a bola durante muito tempo.

11' O bloco de pressão espanhol está a funcionar bem e a "obrigar" Portugal a errar muitos passes. A seleção portuguesa está com dificuldades em manter a bola.

10' Pontapé forte de Iniesta, por cima da baliza portuguesa.

9' Arbeloa à beira de marcar! O corte incompleto de Bruno Alves "assistiu" o lateral direito à entrada da grande área, mas o remate com o pé esquerdo passou ligeiramente por cima do alvo. Domínio espanhol acentua-se.

9' Portugal começa a falhar vários passes na tentativa de sair para o ataque. Não se pode dar a esse luxo.

7' A Espanha começa a aplicar o 'tiki-taka', com David Silva a procurar a zona central enquanto Negredo tenta "arrastar" os centrais. Os espanhóis começam a ter mais bola, com naturalidade, apesar do bloco de pressão português estar subido.

6' Avizinha-se um jogo com muito trabalho para Pepe: já fez três cortes providenciais.

4' O jogo começa a um ritmo lento, com mais bola para Portugal. A Espanha, curiosamente, está a jogar com maior profundidade e a preferir o jogo direto aos habituais passes curtos.

2' Casillas evita o golo de canto direto de Miguel Veloso!

2' Miguel Veloso tenta o primeiro remate do jogo e ganha pontapé de canto.

1' - INÍCIO DO JOGO! Bola para a Espanha.

PORTUGAL: Rui Patrício; João Pereira, Pepe, Bruno Alves, Fábio Coentrão; Miguel Veloso, João Moutinho, Raul Meireles; Nani, Cristiano Ronaldo e Hugo Almeida.

ESPANHA: Casillas; Arbeloa, Piqué, Sergio Ramos, Jordi Alba; Busquets, Xabi Alonso; David Silva, Xavi, Iniesta; Negredo.

19.44 Tudo a postos para o início do jogo. Vai sair a jogar a Espanha.

19.42 Ronaldo foi assobiado enquanto lia uma mensagem contra o racismo...

19.41 Já se ouviram os hinos em Donetsk. Agora, Ronaldo e Casillas leem uma mensagem contra o racismo.

19.38 As duas seleções sobem ao relvado. Ambiente fervoroso em Donetsk.

19.36 Decorre e cerimónia de abertura da partida, uma homenagem aos mineiros de Donetsk, um símbolo da cidade.

19.23 Os jogadores da seleção nacional regressam ao balneário. A seleção espanhola, que iniciou os exercícios de aquecimento primeiro, também vai terminá-los depois.

19.11 Godinho Lopes e Pinto da Costa, presidentes de Sporting e FC Porto, respetivamente, já estão na tribuna VIP para assistirem à partida.

19.04 Os jogadores da seleção portuguesa começam os exercícios de aquecimento.

19.02 Cristiano Ronaldo e Casillas, os capitães das respetivas seleções, vão ler um comunicado antes do jogo, onde irão apelar à igualdade de direitos.

19.00 Deco recorda o único triunfo de Portugal frente à Espanha num jogo oficial: "Um dos meus jogos inesquecíveis, talvez o mais inesquecível num Campeonato da Europa, foi o Portugal-Espanha, em 2004. Precisávamos da vitória depois de perder o primeiro jogo. Foi emocionante, muito importante e espero que essa vitória se repita este ano."

18.45 A uma hora do início da partida, milhares de adeptos já estão nos respetivos lugares no Estádio Donbass Arena. Curiosamente, a maioria dos adeptos de Portugal são estrangeiros.

18.36 Pierre van Hooijdonk, internacional holandês que representou o Benfica, diz que acredita que a Espanha "vai vencer por 3-1", mas acredita que vai apoiar Portugal.

18.29 Cada jogador da Espanha vai utilizar um "fumo negro" em memória de Miki Roqué, central espanhol do Bétis que faleceu esta semana.

18.24 Confirma-se a titularidade de Hugo Almeida, no lugar de Hélder Postiga. É a única alteração na estratégia de Paulo Bento. Coentrão poderá não estar nas melhores condições, mas vai a jogo.

18.21 O Presidente da República, Aníbal Cavaco Silva, telefonou ao presidente da Federação Portuguesa de Futebol, Fernando Gomes, desejando "boa sorte" para o jogo com a Espanha.

18.15 Fábio Coentrão está sentado no banco de suplentes da Donbass Arena, junto de Hélder Postiga, com uma ligadura a cobrir toda a zona do tornozelo. Ainda assim, o lateral esquerdo vai jogar.

18.10 André Villas-Boas fez a antevisão do jogo, em declarações ao sítio da UEFA: "Paulo Bento pode optar por muitas opções diferentes e até agora tem preferido atacar e fazer pressão alta. Fazer isso com a Espanha, que é tão boa na posse, é muito difícil. De qualquer forma, quando Portugal tiver a bola vai lançar-se em contra-ataque com Nani e Cristiano Ronaldo. A partir daí pode acontecer qualquer coisa."

18.08 O autocarro da seleção portuguesa já chegou à Donbass Arena, em Donetsk. Segue-se uma pequena palestra com Paulo Bento.

- Quem é Álvaro Negredo? Trata-se de um ponta-de-lança de 26 anos (1.85m e 76kg) do Sevilha, formado no Real Madrid, que na última época fez 14 golos na Liga espanhola. É a sua estreia como titular no Euro e uma surpresa inesperada, uma vez que é o terceiro na hierarquia de pontas-de-lança, mas "deixou" Fernando Torres e Llorente no banco. O seu currículo na seleção espanhola é sugestivo: em 11 jogos, 6 golos e... 11 vitórias.

18.01 Os jornalistas espanhóis dão a titularidade de Negredo como garantida. Portugal ainda não abandonou o Hotel Victoria, por isso ainda não há confirmação do "onze" português, que só deverá ter como novidade Hugo Almeida.

17.58 Álvaro Negredo poderá ser a surpresa na Espanha. Vicente del Bosque poderá apostar no efeito surpresa e ceder a titularidade a Álvaro Negredo, ponta-de-lança do Sevilha, de acordo com informações de última hora. De resto, manter-se-iam os dez titulares habituais. Fàbregas ficaria no banco.

17.53 As duas seleções concordaram que o relvado fosse regado antes da partida. Esta medida tinha sido rejeitada por anteriores adversários da Espanha, algo que motivou diversas queixas dos espanhóis.

17.45 A duas horas do início da partida entre Portugal e Espanha, são raros os adeptos portugueses nas imediações do Donbass Arena, em Donetsk, na Ucrânia. Há muitas camisolas e cachecóis portugueses, mas são quase todos de adeptos ucranianos.

Uma "besta negra" chamada França, um golo checo de se lhe tirar o chapéu, uma tragédia negra e mais um jogo onde no final ganhou a Alemanha. Assim se sumarizam os dissabores que Portugal sofreu nas cinco fases finais de Europeus que já cumpriu. À sexta participação na maior competição da UEFA, Portugal tenta chegar à final pela segunda vez, depois de já ter atingido a quarta meia-final do seu historial. Em 1984 e em 2000, diante da França, falharam o acesso à final; agora, na Ucrânia, procuram "sorte" diferente.

A adversária é, por muitos, considerada uma das melhores de sempre. Campeã europeia e mundial, a Espanha consegue unir o futebol mais chato e genial da Europa. O badalado "tiki-taka" já colecionou elogios por todo o mundo, mas muitos adeptos parecem estar fartos de um futebol "sem balizas". É bom recordar que a Espanha, campeã mundial, venceu seis dos sete jogos por... um golo, e Iker Casillas já não sofre golos em fases a eliminar desde 2006. Os resultados é que contam e esses têm sido quase sem favoráveis aos espanhóis.

Em Donetsk, Portugal tentará dar continuidade à "tradição" de nunca perder com a Espanha em Europeus, mas a verdade é que também só venceu uma vez - em 2004, em Alvalade. É a oportunidade para a seleção portuguesa "vingar" a derrota do Mundial 2010, tendo em Hugo Almeida a única novidade esperada no "onze" de Paulo Bento, que entrará em campo a partir das 19.45. Tudo para acompanhar no DN.pt.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG