Simão: o mais caro de sempre

Esteve cinco anos na luz onde se tornou umas das grandes referências de sempre. Venho para triunfar", anunciou o extremo ao chegar a Madrid

O Benfica vendeu Simão Sabrosa por vinte milhões de euros, cinco anos depois de ter contratado o jogador ao Barcelona a troco de 13 milhões. O ex-capitão foi a contratação mais cara de sempre dos encarnados e é agora a transferência também mais cara da história do clube da Luz.

Simão Sabrosa vinha a ameaçar sair desde há duas temporadas. Primeiro foi o Liverpool, depois o Valência. As transferências caíram por terra, mas agora o ex-capitão encarnado já não regressa. O seu destino é o Atlético de Madrid . O Benfica encaixa 20 milhões de euros , mais o direito de opção sobre dois jogadores dos colchoneros, durante um período de quatro anos - caso não se chegue a um entendimento os colchoneros terão de pagar mais 7 milhões. Já o internacional português vai engrossar a sua carteira, pois vai ganhar 330 mil euros por mês, fora prémios de jogo, apurou o DN sport. Uma substancial melhoria salarial, já que na Luz auferia cerca de 190 mil euros por mês.

Simão , segundo informações recolhidas pelo nosso jornal, chegou a acordo com o clube madrileno na semana passada e só depois os colchoneros iniciaram os contactos com o Benfica. O Atlético , que já vira fugir o portista Quaresma, sabia da dureza negocial de Simão , que no ano passado recusou o Valência devido a questões salariais, pelo que resolveu entender-se primeiro com o jogador. Depois foi a vez do ex-capitão encarnado fazer pressão sobre Luís Filipe Vieira, presidente do Benfica, para este facilitar a sua saída.

Ontem, à chegada ao aeroporto de Barajas, em Madrid , o jogador revelou o seu entusiasmo pela sua nova aventura, onde vai encontrar os portugueses Zé Castro, Costinha e Maniche. "Estou muito contente por chegar a este clube. Venho para ajudar os meus novos colegas e para ganhar. Venho para triunfar no Atlético de Madrid , mas dos objectivos prefiro falar durante a apresentação oficial", salientou o jogador que chegou à capital espanhola acompanhado do empresário Jorge Mendes e do sogro, João Diogo.

Ontem foi dia de exames cardíacos, realizados na clínica Recoletas de Madrid, junto do Estádio Vicente Calderón, recinto onde o jogador esteve durante mais de três horas. Pelas 18.30, Simão abandonou então o recinto colchonero, rumando depois a um hotel da capital espanhola. Para hoje estão marcados mais exames, os que não se puderam realizar ontem, sendo que ainda não é certo que o jogador seja apresentado.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG