"Surpresas" em Marte

A 'Phoenix' tem estudado o solo e a atmosfera de Marte e detectou a presença, há muito apontada, de água no planeta.

A última revelação chegou quando uma amostra de solo foi aquecida no forno do laboratório TEGA. Durante o primeiro ciclo de aquecimento, assim que se atingiu a temperatura de zero graus centígrados (temperatura de fusão da água), o espectrómetro de massa associado aos equipamentos deste pequeno laboratório detectou a presença de água. Confirmam-se assim suposições antigas que há muito davam como certa a existência de água gelada sob o solo marciano.


Esta não foi, contudo, a primeira das revelações nascidas das análises efectuadas neste pequeno laboratório de química húmida a bordo da Phoenix. A 24 de Junho, o braço ro botizado colocou no seu interior amostras que submeteu a testes dos quais resultou a revelação da al calinidade de um solo com pH entre 8 e 9 e na composição do qual foi en contrado magnésio, sódio, potássio e cloro.


"Marte revela-nos surpresas", confirmou Peter Smith, da Universidade do Arizona, num comunicado da NASA. "Estamos entusiasmados porque as surpresas surgem onde as descobertas ocorrem", continuou. O investigador acrescentou ainda que uma das revelações desta missão tem a ver com o comportamento químico do solo marciano, vincando diferenças com o que se havia suposto em antigos modelos e simulações.


Desde que atingiu a superfície marciana a 25 de Maio, a Phoenix tem dedicado parte dos seus estudos ao solo do planeta. Ao mesmo tempo, um outro instrumento, de origem canadiana, tem usado raios laser para estudar a atmosfera marciana. Um panorama visual da área em volta da Phoenix foi entretanto concluído, revelando características morfológicas típicas de um solo gelado.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG