Os hospitais da Colina de Santana resistem

Lisboa através da Assembleia Municipal está a participar de forma ativa e dinâmica na magna discussão sobre o projeto imobiliário de exploração urbanística dos valiosos espaços dos hospitais da Colina de Santana e maioritariamente está contra a sua liquidação absoluta ou parcelar.

Trata-se de uma tramoia financeira que levou à venda à Estamo, empresa de capitais públicos, dos hospitais com o objetivo de promover projetos de exploração imobiliária de luxo com argumentos de evidencia não demonstrada de que estes hospitais estavam velhos e tinham uma manutenção custosa. Nada mais errado. O conjunto dos hospitais civis constitui uma referência médica qualificada com um passado histórico relevante do ponto de vista científico técnico e assistencial com uma abrangência regional própria de um hospital central de fim de linha. Confirma-se que não é por razões de política de saúde que se pretende liquidar a generalidade dos hospitais da cidade de Lisboa, como a maternidade Alfredo da Costa, o Curry Cabral, o Pulido Valente, D. Estefânia, Instituto Gama Pinto e como já tinham sido encerrados abandonados e degradados os hospitais do Desterro e de Arroios.

A hipótese de os substituir pelo projetado hospital de Lisboa oriental ou de Todos os Santos é uma enorme falácia. Na verdade o futuro novo hospital não passará de uma média unidade que nunca poderá substituir a oferta de cuidados existentes. O número de camas será diminuto e servirá essencialmente a população da zona oriental da cidade e zonas contíguas.

Lisboa tem uma memória histórica viva dos hospitais e da sua medicina. A melhor maneira de a manter e renovar quer na perspetiva do património construído quer das memórias médicas e assistenciais é manter os hospitais em funcionamento reforçando os investimentos e contrariando a tendência liquidacionista em curso. A Estamo e a câmara já estão fazendo mal aos hospitais e à saúde dos Lisboetas ao alimentar este projecto de crime de lesa saúde pública.

* Deputado municipal do PCP

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG