Estudo português. Trabalhar à noite contribui para inflamações intestinais

Uma equipa do Centro Champalimaud de Lisboa, liderada por Henrique Veiga-Fernandes, estudou a razão por que pessoas com horários desregrados, como os trabalhadores noturnos, são mais propensas a obesidade e inflamações intestinais.

As suas descobertas, que estabelecem uma relação entre a função imunitária e o relógio circadiano do cérebro, cuja atividade é gerada em resposta ao ciclo noite-dia, foram publicadas esta quinta-feira na revista científica Nature.

A sua equipa acaba de descobrir a razão pela qual horários de sono desregrados podem contribuir para uma maior propensão para obesidade e inflamações intestinais. Qual é?

Sabe-se que os horários desregrados têm impacto na saúde e a vários níveis. Este trabalho explica porque é que noites mal dormidas podem provocar alterações no metabolismo que estarão na origem de doenças metabólicas e obesidade e causar inflamações intestinais. O que descobrimos foi que há um tipo de células no intestino, as chamadas células linfoides inatas de tipo 3 (ILC3, na sigla em inglês), que desempenham funções importantes naquele órgão: lutam contra as infeções, controlam a integridade da parede intestinal e regulam a absorção de lípidos. São uma espécie de glóbulos brancos, vigilantes do intestino, que reparam danos e, quando estão presentes, bloqueiam a absorção dos lípidos da dieta.

Para saber mais clique aqui: life.dn.pt

Exclusivos

Premium

Legionela

Maioria das vítimas quer "alguma justiça" e indemnização do Estado

Cinco anos depois do surto de legionela que matou 12 pessoas e infetou mais de 400, em Vila Franca de Xira, a maioria das vítimas reclama por indemnização. "Queremos que se faça alguma justiça, porque nunca será completa", defende a associação das vítimas, no dia em que começa a fase de instrução do processo, no tribunal de Loures, que contempla apenas 73 casos.