UTAO: Défice desce para 1,6% no primeiro semestre

Apesar do efeito negativo do Novo Banco, no mesmo período do ano passado o Estado tinha assumido uma fatura maior com a CGD.

A Unidade Técnica de Apoio Orçamental (UTAO) estima que o défice em contabilidade nacional (a ótica em que os dados são reportados a Bruxelas) tenha sido de 1,6% no primeiro semestre, uma descida face ao verificado no mesmo período do ano passado. Excluindo o efeito de medidas extraordinárias, como injeções na banca, o défice também terá descido.

Leia mais em Dinheiro Vivo a sua marca de economia