Turquia anuncia maior descoberta em gás natural no Mar Negro

Presidente turco, Erdogan, revelou descoberta da maior exploração de reserva de gás natural do país, na qual deposita grande esperança.

O anúncio foi feito com entusiasmo à nação turca em conferência de imprensa. O presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, revelou esta sexta-feira a descoberta da maior exploração de reserva de gás natural na história do país, em pleno Mar Negro.

Serão cerca de 320 mil milhões de metros cúbicos de gás natural, descobertos na zona de Tuna-1 do Mar Negro, com Erdogan a garantir que "as reservas recém-descobertas são apenas uma parte de um recurso ainda maior", e que o país "irá continuar a descobrir mais nas proximidades futuro." O Governo turco acredita que em 2023 essas mesmas reservas já possam fazer a diferença e ser utilizadas na Turquia.

Já na quarta-feira o presidente do país tinha admitido que tinha "boas notícias" que abririam um "novo período" para a Turquia.

O primeiro navio de perfuração de petróleo e gás turco, Fatih, saiu de Trabzon, no norte da Turquia, a 25 de junho para a missão de perfuração no Mar Negro, diz a imprensa local.

As primeiras atividades de perfuração no Mar Negro terão começado em meados de julho, anunciou na altura o Ministro de Energia e Recursos Naturais, Fatih Dönmez. Batizada com o nome do conquistador otomano de Istambul, Fatih Sultan Mehmet, a embarcação desenvolveu atividades na região onde as perfurações estavam suspensas há já algum tempo.

A zona Tuna-1 está localizada na foz do Danúbio, no cruzamento entre as fronteiras marítimas da Bulgária e da Roménia nas águas interiores da Turquia.

O primeiro navio sísmico da Turquia, Barbaros Hayrettin Paşa, já tinha realizado pesquisas sísmicas no Mar Negro e identificou reservas de gás natural no bloco do Danúbio nas águas turcas do Mar Negro Ocidental. A Roménia e a Bulgária produzem petróleo e gás há muitos anos na zona do Danúbio.

O navio de 229 metros de comprimento (751 pés de comprimento), que pesa 5.283 toneladas brutas, é capaz de perfurar a uma profundidade máxima de 40.000 pés.

Leia mais em Dinheiro Vivo a sua marca de economia

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG