Tarifas da luz devem baixar 3,5% a partir de janeiro para as famílias

Diminuição representa, para as famílias portuguesas que estão em mercado regulado, uma poupança média de 1,5 euros por mês

O Governo enviou ao regulador energético um despacho que aprova a transferência de mais 189 milhões de euros para o sistema elétrico, prevendo-se que as tarifas baixem 3,5% em janeiro para as famílias, avança hoje o Expresso. O despacho foi enviado pelo Governo à Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos (ERSE) em 30 de novembro, noticia o semanário, que acrescenta que há já um documento da ERSE que prevê que as tarifas afinal "baixem 3,5% em janeiro para as famílias em Portugal continental".

Esta diminuição representa, para as famílias portuguesas que estão em mercado regulado, uma poupança média de 1,5 euros por mês.

Nas regiões autónomas da Madeira e dos Açores a descida será de 0,6%.

A ERSE tem até 15 de dezembro para divulgar as tarifas para o próximo ano, sendo que a proposta do regulador energético divulgada em 15 de outubro previa que as tarifas de eletricidade no mercado regulado subissem 0,1% para os consumidores domésticos a partir de 1 de janeiro de 2019.

Esta revisão da evolução das tarifas resulta do Governo ter reforçado para dois terços a receita da Contribuição Extraordinária do Setor Energética (CESE) que será afeta à redução do défice tarifário, ou seja, o dobro do que antes estava definido.

Em 2018, o preço da eletricidade recuou 0,2% face ao ano anterior, naquela que foi a primeira descida desde 2000.

Exclusivos