S&P: subida da despesa não põe em risco meta do défice

A agência de notação financeira manteve o rating, mas admite subi-lo se o endividamento da economia continuar a baixar.

A Standard & Poor"s (S&P) reviu em alta a perspetiva (outlook) para Portugal de "estável" para "positiva", abrindo caminho a um rating mais favorável para a dívida soberana. Para os analistas da S&P, a economia portuguesa continua a dar sinais de dinamismo, esperando um crescimento perto de 2% ao ano até 2021, com o défice orçamental a atingir os 0,4% do PIB em 2020 (o Governo prevê um excedente de 0,7%).

Leia mais em Dinheiro Vivo a sua marca de economia