Isabel dos Santos. Sonae "está a acompanhar com atenção e preocupação"

Empresa que detém a NOS com Isabel dos Santos vinca que mantém toda a confiança "na empresa e sua equipa de gestão".

"Atenta e preocupada", é assim que a Sonae reage nesta noite de segunda-feira, numa nota enviada ao Dinheiro Vivo, às notícias que têm sido publicadas sobre Isabel dos Santos. "Os órgãos competentes da sociedade estão a avaliar a situação de forma rigorosa e com sentido de urgência", sublinha a empresa que detém em partes iguais com a empresária angolana a holding que controla a operadora de telecomunicações portuguesa NOS, que tem Miguel Almeida como CEO.

A fatia maior da operadora (52,15%) - que tem na administração não executiva outras duas pessoas nomeadas no Luanda Leaks, o advogado Jorge Brito Pereira como chairman e Paula Oliveira - é detida pela Zopt, holding que junta, em parcelas iguais, Isabel dos Santos e o grupo hoje liderado por Cláudia Azevedo. Por sua vez, a NOS tem uma fatia de 30% na ZAP (maior plataforma de televisão paga em Angola e Moçambique) - os restantes 70% pertencem à filha do ex-presidente angolano que viu as suas contas e participações em Angola arrestadas pela justiça, no âmbito de um processo em que o Estado angolano reclama a devolução de mil milhões por acesso ilegal a empresas e fundos estatais enquanto o pai, José Eduardo dos Santos, liderava o país.

Leia mais em Dinheiro Vivo a sua marca de economia

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG