Solarin: o telemóvel de 13 mil euros que ninguém quis comprar

A empresa israelita dispensou 30 trabalhadores, um terço do total dos funcionários

Foi apresentado em maio do ano passado e prometia ser o telemóvel "mais seguro do mundo", ou o Rolls Royce dos smartphones.

Exclusivos