"Sinto repugnância por ditadores e cleptocratas disfarçados de democratas"

O famoso questionário de Proust respondido por Pedro Carvalho, CEO da Tranquilidade Generali Seguros.

A sua virtude preferida?
A perseverança infinita.

A qualidade que mais aprecia num homem?
A criatividade sem limites.

A qualidade que mais aprecia numa mulher?
A capacidade de luta inesgotável.

O que aprecia mais nos seus amigos?
O facto de serem verdadeiramente meus amigos: tenho muito poucos.

O seu principal defeito?
O pessimismo. Estou sempre à espera do pior.

A sua ocupação preferida?
Passar o dia a sonhar, mais ou menos com as mesmas coisas com que sonhava em criança.

Qual é a sua ideia de "felicidade perfeita"?
Uma brisa súbita numa tarde quente de verão.

Um desgosto?
Não acreditar na vida para além da morte.

O que é que gostaria de ser?
Ainda não descobri.

Em que país gostaria de viver?
Nos Estados Unidos. Pela possibilidade de maior liberdade, pelo reconhecimento da meritocracia e pela fantasia de sonhos irreais.

A cor preferida?
O azul do céu e do mar, associado a liberdade, intuição, imaginação, expansividade, inspiração e sensibilidade. Representa profundidade, lealdade, sabedoria, confiança, estabilidade, fé e inteligência.

A flor de que gosta?
O lírio Calla, sinal de pureza e símbolo da ressurreição.

O pássaro que prefere?
Maria Callas, de preferência a cantar Casta Diva, de Bellini.

O autor preferido em prosa?
Hemingway, Tolstoi, Faulkner e Dostoiesvski. Fizeram-me sonhar enquanto jovem e nunca mais li da mesma forma.

Poetas preferidos?
Homero (pela Ilíada) e Dante (pela Divina Comédia) embora não seja apreciador de poesia.

O seu herói da ficção?
Aquiles, para sempre imortal: "Imagine a king who fights his own battles. Wouldn"t that be a sight."

Heroína favorita na ficção?
Scarlett O"Hara: "Frankly, my dear, I don"t give a damn."

Os heróis da vida real?
Alexandre, o Grande: "Da conduta de cada um depende o destino de todos nós." E Júlio César: general, estadista, legislador, orador e historiador, não lutou uma guerra que não tenha ganho.

As heroínas históricas?
Helena, filha de Zeus. O fantástico da história de Helena é que oferece um vislumbre das mulheres reais no Ocidente. Quando as mulheres estavam geralmente fora da história, Helena foi a história.

Os pintores preferidos?
Pela criatividade e a loucura sem limites, Vincent van Gogh e Pablo Picasso.

Compositores preferidos?
Tchaikovsky e Prokofiev. Lago dos Cisnes ou Romeu e Julieta é algo que oiço de forma ininterrupta.

Os seus nomes preferidos?
Francisco, Pedro, Marta e todos os que, em algum momento, apareceram e marcaram a minha vida sem estar à espera.

O que detesta acima de tudo?
Falta de humanidade e desrespeito pela natureza e pelos animais.

A personagem histórica que mais despreza?
Desprezar não sei se é o melhor termo, talvez repugnância em particular por ditadores e cleptocratas disfarçados de democratas. Castro (pela miséria) e Netanyahu (pela mancha) que deixam aos povos que dizem defender.

O feito militar que mais admira?
​​A queda de Troia pelo método da conquista (Cavalo de Troia) e pela vulnerabilidade do (calcanhar) do invencível Aquiles.

O dom da natureza que gostaria de ter?
Renascer para viver outra(s) vida(s).

Como gostaria de morrer?
"Novo" e ainda com muita vontade de viver.

Estado de espírito atual?
Muito desassossego, alternado com alguns momentos de tranquilidade.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG