Rendimento das famílias na zona euro recua 0,2% no 4.º trimestre de 2016

Números são do Eurostat

O rendimento real 'per capita' do agregado familiar na zona euro recuou 0,2% no quarto trimestre de 2016, depois de ter crescido quer 0,2% no período homólogo, quer no trimestre anterior, divulgou hoje o Eurostat.

Ainda segundo o gabinete de estatísticas da União Europeia (UE), nos países da zona euro, o consumo 'per capita' aumentou entre outubro e dezembro de 2016, com uma variação positiva de 0,1%, após uma subida de 0,4% no trimestre anterior e de uma estabilização no período homólogo.

Quanto ao conjunto dos 28 Estados-membros da UE, o rendimento real por habitante aumentou 0,5% no quarto trimestre do ano passado, em linha com o período homólogo de 2015 e acima dos 0,1% do anterior.

O consumo 'per capita' aumentou 0,3%, a mesma taxa que entre outubro e dezembro de 2015 e abaixo dos 0,8% registados no terceiro trimestre de 2016.

O consumo real dos agregados familiares por habitante é definido como o rendimento bruto ajustado das famílias dividido pela população total.

O consumo real é definido como o consumo final dos agregados familiares, em termos nominais, dividido pela população total.

A ambos os indicadores são ainda aplicados os índices de preços.

Exclusivos