Renda de casa nem sempre reduz o IRS

Desfasamento entre a morada permanente e a morada fiscal impede dedução das rendas no imposto.

Quem vive numa casa arrendada pode usar parte desta despesa para reduzir o IRS e a dedução permitida pelo fisco é até mais generosa do que a conferida aos empréstimos à habitação. Mas para a Autoridade Tributária e Aduaneira (AT) é necessário que a morada fiscal coincida com a permanente para que se possa beneficiar do desconto no IRS.

Leia mais em Dinheiro Vivo a sua marca de economia