Reestruturação da dívida pública é "irreal" e tem "custo brutal"

O estudo da Plataforma para o Crescimento Sustentável apresenta três cenários de reestruturação da dívida, todos com consequências danosas.

É uma das principais conclusões do relatório apresentado esta segunda-feira pela Plataforma para o Crescimento Sustentável (PCS), a associação independente constituída em outubro de 2011. O documento indica que impor uma reestruturação unilateral da dívida pública portuguesa baseada em haircuts (perdão) demonstra "irrealismo" e um "custo brutal," pode ler-se. "Não há balas de prata, não há soluções mágicas, sem criar problemas adicionais, muito maiores do que os atualmente criados pela dívida", indica João Sarmento da PCS.

Leia mais em Dinheiro Vivo a sua marca de economia

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG