PSI20 em baixa toca mínimo de julho de 2012

Bolsas estão em baixa em toda a Europa. Investidores nervosos e preocupados com evolução da economia e preço do petróleo

O principal índice da bolsa portuguesa, o PSI20, estava hoje de manhã em baixa, com a Sonae, Altri e BCP a liderarem as perdas, a caírem mais de 4%.

Cerca das 09:10 em Lisboa, o PSI20, que agora apenas inclui 17 empresas, estava a descer 3,33% para 4.513,59 pontos, com 16 'papéis' a desvalorizarem-se e um inalterado, tocando um mínimo desde julho de 2012.

As ações da Sonae, Altri e BCP estavam a descer 4,38% para 0,895 euros, 4,03% para 3,05 euros e 4,01% para 0,0335 euros, respetivamente.

Além destes 'papéis', os do BPI, Pharol e EDP eram outros dos que mais se desvalorizavam, estando a cair 3,94% para 0,952 euros, 3,77% para 0,204 euros e 3,51% para 2,777 euros, respetivamente.

Na Europa, as principais bolsas estavam hoje em baixa, com os investidores muito nervosos e preocupados com a evolução da economia mundial e do preço do petróleo.

A nova subida do euro face ao dólar também não contribuía para sossegar o nervosismo dos mercados.

A Bolsa de Atenas continuava hoje a afundar-se, estando cerca das 09:00 em Lisboa o principal índice (ASE) a cair 3,07% para 436,30 pontos, um mínimo de sempre, devido às inquietações dos investidores com a situação política na Grécia.

As declarações da presidente da Reserva Federal norte-americana (Fed), Janet Yellen, frustraram na quarta-feira as tentativas de Wall Street para obter alguma pista das intenções do organismo sobre a política monetária, porque não precisou quando vai subir de novo as taxas de juro.

Yellen não falou sobre a possibilidade de uma nova recessão global a curto prazo, ainda que tenha reconhecido que as condições financeiras "são menos favoráveis" para o crescimento, entre outros fatores devido à volatilidade introduzida pelas dúvidas sobre a economia chinesa.

Contudo, as condições financeiras "menos favoráveis" para o crescimento não impedirão que a Fed suba as taxas de juro de forma gradual, mas podem atrasar um pouco o processo.

Em Nova Iorque, Wall Street terminou em baixa na quarta-feira, com o Dow Jones a cair 0,62% para 15.914,74 pontos, depois de ter subido a 19 de maio passado até aos 18.312,39 pontos, o atual máximo de sempre desde que foi criado.

Ao nível cambial, o euro abriu hoje em alta no mercado de divisas de Frankfurt, a cotar-se a 1,1284 dólares, contra 1,1196 dólares no fecho de quarta-feira.

O barril de petróleo Brent, para entrega em março, abriu hoje em baixa, a cotar-se a 30,73 dólares no Intercontinental Exchange Futures (ICE) de Londres, menos 1,15% do que no encerramento da sessão anterior.

Exclusivos