Portugueses ganham menos do que há oito anos

Portugal é um dos 7 países da União Europeia onde os salários são mais baixos do que em 2009

Portugal é um dos sete países da União Europeia onde os trabalhadores ganham hoje menos do que há oito anos, aponta um estudo hoje publicado em Bruxelas pela Confederação Europeia de Sindicatos (CES), em colaboração com o Instituto Sindical Europeu.

De acordo com o estudo, entre 2009 e 2016, os salários reais (corrigidos pela inflação) caíram anualmente em média 3,1% na Grécia, 1% na Croácia, 0,9% na Hungria, 0,7% em Portugal, 0,6% em Chipre, 0,4% no Reino Unido e 0,3% em Itália.

O estudo aponta ainda que em 18 países o crescimento do salário real entre 2009 e 2016 foi mais fraco do que no período entre 2001 e 2008, e apenas três países, Alemanha, Polónia e Bulgária, viram os aumentos dos salários reais nos últimos oito anos ultrapassar aqueles dos oito anos anteriores.

"É uma notícia muito má, não apenas para os trabalhadores e suas famílias, mas também para as empresas", comentou a secretária-geral confederal da CES, apontando que "se os trabalhadores têm menos dinheiro para gastar, as empresas também se ressentem".

Segundo Esther Lynch, "o tempo de um verdadeiro relançamento chegou" e "os trabalhadores têm necessidade de um aumento salarial em toda a Europa".

"Os salários começam a voltar a subir, mas ainda há muito caminho a recuperar", acrescentou.

Exclusivos