Patrões vão pagar mais para despedir

O aumento aplicado aos despedimentos coletivos ou por extinção do posto de trabalho, será de 16,7% no cálculo das compensações e vai recair sobre os últimos nove anos de trabalho.

Afinal o aumento compensatório por despedimento coletivo de 12 para 14 dias de salário-base por cada ano trabalhado, anunciado pelo Governo, não se refere ao trabalho prestado daqui para a frente. Ao invés, e também contra aquilo que a CIP (Confederação Empresarial), o aumento de 16,7% no cálculo das compensações vai recair sobre os últimos nove anos de trabalho, em vez de apenas sobre o futuro. Este aumento será aplicado aos despedimentos coletivos ou por extinção do posto de trabalho, explica o Negócios.

Leia mais em Dinheiro Vivo a sua marca de economia

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG