Partidos criticam regime fiscal para finais de competições da UEFA

Em causa está a criação de um regime que atribui isenção de IRS e de IRC aos rendimentos relativos à organização e realização das provas.

O parlamento discutiu esta quinta-feira a proposta do Governo que cria um regime fiscal especial para as entidades organizadoras, clubes e desportistas envolvidos nas finais da Liga das Nações e supertaça Europeia, com os partidos a tecerem críticas à medida.

Leia mais em Dinheiro Vivo a sua marca de economia

Exclusivos