Novo Banco pode cortar 1000 postos de trabalho

Está afastado o cenário de cortes salariais temporários

Mil postos de trabalho. É este o número que está em cima da mesa, embora ainda não fechado, no que respeita aos postos de trabalho que o Novo Banco poderá vir a eliminar, a nível doméstico, no âmbito do plano de restruturação que está a ser ultimado, avança hoje o Jornal de Negócios.

Segundo a mesma fonte, a equipa liderada por Stock da Cunha tem um plano que passa por ficar com menos de seis mil trabalhadores (atualmente tem mais de 7.500 entre operações domésticas e internacionais), e pelo encerramento de balcões.

O cenário de redução temporária dos salários está afastado, diz ainda o jornal.

Nos primeiros seis meses deste ano, o Novo Banco teve um prejuízo de 251,9 milhões de euros.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG