Microsoft entra no negócio da marijuana

A empresa juntou-se a uma start-up direcionada para a supervisão e rastreio da circulação de canábis

A Microsoft vai fazer uma parceria com a Kind Financial, uma empresa que faz o rastreio da comercialização de marijuana. O gigante da tecnologia vai fornecer o acesso da cloud que criou para o governo à empresa, dando assim os primeiros passos no negócio da venda legal deste produto, conforme o comunicado divulgado esta sexta-feira.

A Kind Financial vende um software a empresas e agências do governo que permite acompanhar a circulação de marijuana "das sementes à venda". Com o acordo, a empresa norte-americana vai poder aceder à plataforma de informações do governo criada pela Microsoft, a Azure, melhorando assim os seus serviços.

O software da Kind Financial, empresa start-up criada há cerca de três anos, chama-se Agrisoft Seed to Sale e "encerra lacunas entre os negócios de marijuana, os agentes reguladores e as instituições financeiras", segundo o comunicado .

A Microsoft elogiou o trabalho que a Kind Financial tem feito e afirmou à BBC que queria apoiar "os clientes e parceiros do governo" a "cumprir as suas missões".

"A Kind Financial está a construir soluções na cloud do governo para ajudar as agências a regular e supervisionar [o comércio de] substâncias e itens controlados", afirmou a Microsoft, acrescentando que parte do trabalho é confirmar que tudo é feito em conformidade com a lei e regulamentos jurisdicionais.

A marijuana foi legalizada em quatro estados norte-americanos, incluindo em Washington, onde é a sede da Microsoft. O passo ganha relevo quando se tem em conta que é a primeira vez que uma grande empresa norte-americana se envolve diretamente no comércio de canábis.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG