Luís Amado: “É provável que a EDP reduza os seus ativos em Portugal”

Presidente do Conselho Geral e de Supervisão da EDP admite que a elétrica tem "um peso excessivo na economia portuguesa".

A EDP deverá desinvestir dois mil milhões de euros em Portugal nos próximos três anos. Segundo Luís Amado, a elétrica “tem de diversificar o seu portfólio de ativos onde há potencial de crescimento”.

Leia mais em Dinheiro Vivo a sua marca de economia

Exclusivos