Lucro da RTP mais do que triplica. Foi de 3,08 milhões de euros em 2020

Gonçalo Reis, presidente cessante da RTP, classificou os resultados da empresa de "robustos".

O lucro da RTP mais que triplicou em 2020 face ao ano anterior, para 3,08 milhões de euros, o que mostra "a capacidade de execução da empresa", disse esta quarta-feira à Lusa o presidente cessante, Gonçalo Reis.

Em 2019 a RTP tinha registado um resultado líquido de 903 mil euros. "Os resultados de 2020 são robustos", afirmou Gonçalo Reis, que sublinhou "o relevante percurso dos últimos seis anos da RTP, que foi sempre de resultados económicos positivos e de controlo absoluto da dívida".

No ano passado, as receitas globais da RTP somaram 219,9 milhões de euros, valor igual ao de 2019, com a contribuição para o audiovisual a a representar 180,6 milhões de euros (+0,8%).

As receitas de publicidade cresceram 1,7% para para 19 milhões de euros, o que para o presidente cessante é "particularmente significativo no contexto da pandemia".

O resultado antes de impostos, juros, depreciações e amortizações (EBITDA) cresceu 18,3% para 18,3 milhões de euros.

O investimento aumentou 16,3% para 7,1 milhões de euros, enquanto a dívida bancária diminuiu 1,4% para 93,5 milhões de euros.

Gonçalo Reis, que assumiu a presidência da RTP em 2015, terminou o seu segundo mandato à frente da empresa no final do ano passado.

O gestor salientou que "nos últimos seis anos a RTP foi inovadora e teve contas certas", apontando que a empresa pública alargou serviços, lançou os arquivos históricos 'online', alargou a oferta dos seus canais na TDT, reforçou no digital, bem como também aumentou o apoio ao cinema.

"Fizemos tudo isso com resultados positivos", sublinhou o presidente cessante da RTP.

Relativamente a 2020, destacou que, apesar de ser o ano da pandemia, a RTP arrancou com o ensino à distância #EstudoEmCasa, lançou a iniciativa RTP Palco no digital, bem como o programa de apoio à tesouraria dos produtores independentes e reforçou o apoio ao cinema, e "mesmo assim conseguiu resultados positivos", sublinhou.

"Melhorámos em todas as dimensões", reforçou o gestor, salientando que o investimento no ano passado cresceu e que a dívida diminuiu, sendo que esta última também recuou "em comparação com 2015".

"Entrego uma RTP com menor dívida do que quando a recebi", rematou.

No ano passado, do lado dos custos, a pandemia implicou restrições extraordinárias que levaram a reduções na grelha de 2,3%, para 73,7 milhões de euros, e nos serviços externos, que recuaram 4,3% para 37,4 milhões de euros.

Os custos com pessoal aumentaram 0,5% para 87,6 milhões de euros.

De acordo com a empresa, os resultados líquidos positivos vão permitir o reforço dos capitais próprios, contribuindo para a melhoria do balanço da RTP.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG