Juros da dívida de Portugal sobem para o máximo dos últimos seis meses

Juros da dívida portuguesa a dez anos estavam a subir para 3,519% ao início da manhã

Os juros da dívida portuguesa estavam hoje a subir a dois, a cinco e dez anos em relação a sexta-feira, alinhados com os da Itália, Espanha, Irlanda e Grécia.

Cerca das 08:35 em Lisboa, os juros da dívida portuguesa a dez anos estavam a subir para 3,519%, contra 3,468% na sexta-feira, e 3,564% em 07 de outubro, um máximo dos últimos seis meses, e 2,679% em 15 de agosto, um mínimo dos últimos seis meses. A agência de notação DBRS, a única que mantém o rating de Portugal acima do nível "lixo", admitira que estaria confortável com o rating atribuído ao país desde as taxas de juro não superassem os 3,5% e, sobretudo, os 4%, conforme assinala o Observador. Os números entram assim numa "zona de perigo" que poderá condicionar o acesso de Portugal ao mercado.

Com a mesma tendência, a cinco anos, os juros estavam a avançar para 2,016%, contra 1,944% na sexta-feira e depois de terem descido até aos 1,548% em 15 de agosto, um mínimo dos últimos seis meses. O máximo dos últimos seis meses, de 2,233%, foi registado em 16 de junho.

No prazo de dois anos os juros estavam a subir para 0,410%, contra 0,314% no final da semana passada, depois de nos últimos seis meses terem avançado até ao máximo de 0,882% em 24 de junho e descido até ao mínimo de 0,232% em 21 de outubro.

Juros da dívida soberana em Portugal, Grécia, Irlanda, Itália e Espanha cerca das 08:35:

2 anos... 5 anos... 10 anos

Portugal

14/11......0,410....2,016.....3,519

11/11......0,314....1,944.....3,468

Grécia

14/11......n disp....n disp...7,244

11/11......n disp....n disp...7,093

Irlanda

14/11.....-0,345.....n disp....1,047

11/11.....-0,365....n disp.....1,984

Itália

14/11.....-0,104....0,915.....2,089

11/11.....-0,078....0,861.....2,018

Espanha

14/11.....-0,103.....0,417....1,546

11/11.....-0,126.....0,361....1,471

Fonte: Bloomberg Valores de 'bid' (juros exigidos pelos investidores para comprarem dívida) que compara com fecho da última sessão.