Web summit. Metro disponibiliza aquisição de títulos através da net

Vouchers podem ser levantados em todas as máquinas de bilhetes presentes nas estações da rede

O Metropolitano de Lisboa vai permitir a todos os participantes da cimeira da tecnologia Web Summit a aquisição prévia de títulos de transporte através de uma plataforma digital, com recurso ao pagamento com cartão de crédito, foi anunciado esta sexta-feira.

De acordo com uma nota divulgada pela empresa, "trata-se de um novo sistema de vouchers que permitirá a prévia aquisição de títulos, através de uma plataforma online que poderá ser acedida em qualquer parte do mundo".

O metro de Lisboa explica que, "através dessa plataforma, o cliente seleciona o tipo de passe pretendido, efetua o pagamento através de cartão de crédito (redes visa, mastercard e maestro) e recebe, por correio eletrónico, a confirmação de compra e o respetivo voucher que terá associado um código numérico de 14 dígitos".

O 'Voucher Viva' poderá depois ser levantado "em qualquer máquina de venda automática de bilhetes existentes nas estações do Metropolitano de Lisboa".

Para tal, o cliente tem de selecionar a opção 'tem voucher' e inserir o código que lhe foi atribuído previamente para que a máquina emita o cartão carregado.

Quanto à fatura, será "emitida no ato de compra e enviada por correio eletrónico em conjunto com o voucher", explicou a empresa.

A solução pretende "dar resposta ao aumento de passageiros previsto ocorrer durante o período de realização do Web Summit" e é uma parceria do Metropolitano de Lisboa com a OTLIS -- Operadores de Transportes da Região de Lisboa.

De acordo com o metro, a nova modalidade vai ser testada durante a Web Summit, mas o objetivo é que futuramente seja "generalizada a todos os clientes".

Na nota enviada às redações, é ainda salientado o "conforto de realizar a compra antecipadamente, podendo escolher o título mais adequado para a estadia planeada".

A cimeira tecnológica, de inovação e de empreendedorismo nasceu em 2010 na Irlanda e mudou-se em 2016 para Lisboa.

No ano passado, reuniu na capital cerca de 60 mil pessoas de 170 países, das quais 1.200 oradores, duas mil 'startups', 1.400 investidores e 2.500 jornalistas.

A edição deste ano, a terceira no país, realiza-se entre os dias 05 e 08 de novembro.

A cimeira da tecnologia e inovação Web Summit, que se manterá na capital por mais 10 anos, vai merecer um investimento de três milhões de euros e o Hub Criativo do Beato 20,3 milhões.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Opinião

Angola, o renascimento de uma nação

A guerra do Kosovo foi das raras seguras para os jornalistas. Os do poder, os kosovares sérvios, não queriam acirrar ainda mais a má vontade insana que a outra Europa e a América tinham contra eles, e os rebeldes, os kosovares muçulmanos, viam nas notícias internacionais o seu abono de família. Um dia, 1998, 1999, não sei ao certo, eu e o fotógrafo Luís Vasconcelos íamos de carro por um vale ladeado, à direita, por colinas - de Mitrovica para Pec, perto da fronteira com o Montenegro. E foi então que vi a esteira de sucessivos fumos, adiantados a nós, numa estrada paralela que parecia haver nas colinas.