Um arranha-céus em que a vista muda: é o prédio que roda

O projeto foi proposto pela primeira vez em 2008, mas o arquiteto tem tido alguma dificuldade em concretizar a ideia

São 80 andares e 420 metros, mas o que distingue este arranha-céus não é a altura. É o facto de alguns andares girarem, dando uma volta completa em três horas. É pelo menos este o projeto do arquiteto David Fisher e da empresa Dynamic Group.

O projeto foi proposto pela primeira vez em 2008, mas o arquiteto, que é pouco conhecido e reconhece nunca ter desenhado um arranha-céus, tem tido alguma dificuldade em concretizar a ideia. A última aposta é no Dubai, mas não há data para a conclusão do projeto e este pode não chegar a sair do papel.

Segundo o arquiteto, o edifício e os seus movimentos serão alimentados com energia gerada a partir de turbinas eólicas e painéis solares.

Exclusivos