Turismo europeu premeia TAP

Companhia aérea portuguesa foi premiada na ronda europeia dos World Travel Awards, tendo conquistado três prémios de líder na Europa e destacando-se entre as transportadoras europeias

É a companhia europeia líder para África e para a América do Sul e tem a melhor revista de bordo, a UP Magazine. A TAP foi distinguida com três prémios nos World Travel Awards, votação online de profissionais do setor do Turismo e consumidores, ontem, na Gala europeia dos óscares do Turismo, em Atenas.

A TAP foi assim, mais uma vez, considerada a Companhia Aérea da Europa Líder para a América do Sul, a Companhia Aérea da Europa Líder para África e a sua revista de bordo, a UP Magazine, foi reconhecida, pela quarta vez consecutiva, como Líder na Europa.

Instituídos em 1993, os World Travel Awards celebram nesta edição 25 anos, com o objetivo de recompensar e distinguir a excelência em todos os setores da indústria do Turismo. Hoje, são globalmente reconhecidos como a definitiva chancela de qualidade, com os vencedores a constituírem-se como a referência de excelência à qual todos os outros aspiram.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Henrique Burnay

Discretamente, sem ninguém ver

Enquanto nos Estados Unidos se discute se o candidato a juiz do Supremo Tribunal de Justiça americano tentou, ou não, há 36 anos abusar, ou mesmo violar, uma colega (quando tinham 17 e 15 anos), para além de tudo o que Kavanauhg pensa, pensou, já disse ou escreveu sobre o que quer que seja, em Portugal ninguém desconfia quem seja, o que pensa ou o que pretende fazer a senhora nomeada procuradora-geral da República, na noite de quinta-feira passada. Enquanto lá se esmiúça, por cá elogia-se (quem elogia) que o primeiro-ministro e o Presidente da República tenham muito discretamente combinado entre si e apanhado toda a gente de surpresa. Aliás, o apanhar toda a gente de surpresa deu, até, direito a que se recordasse como havia aqui genialidade tática. E os jornais que garantiram ter boas fontes a informar que ia ser outra coisa pedem desculpa mas não dizem se enganaram ou foram enganados. A diferença entre lá e cá é monumental.