Tripulantes de cabine da Ryanair agendam greve para março e abril

Funcionários reclamam "práticas empresariais que prejudicam gravemente" direitos dos trabalhadores

Os tripulantes de cabine da Ryanair decidiram esta quinta-feira convocar até três dias de greve na última quinzena de março e até três dias na primeira quinzena de abril devido às "práticas empresariais que prejudicam gravemente" direitos dos trabalhadores.

Em assembleia-geral realizada hoje, em Lisboa, os tripulantes decidiram mandatar a direção do Sindicato Nacional do Pessoal de Voo da Aviação Civil (SNPVAC) para "convocar até três dias de greve a realizar na última quinzena do mês de março e até três dias a realizar na primeira quinzena do mês de abril de 2018, caso não haja uma alteração imediata e substancial das práticas empresariais que prejudicam gravemente os direitos dos tripulantes de cabine".

Segundo a moção aprovada na reunião magna, a que a agência Lusa teve acesso, a companhia aérea de baixo custo é acusada de não cumprir a legislação laboral portuguesa e de deterioração das condições de trabalho nos últimos anos.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Brexit

"Não penso que Theresa May seja uma mulher muito confiável"

O diretor do gabinete em Bruxelas do think tank Open Europe afirma ao DN que a União Europeia não deve fechar a porta das negociações com o Reino Unido, mas considera que, para tal, Theresa May precisa de ser "mais clara". Vê a possibilidade de travar o Brexit como algo muito remoto, de "hipóteses muito reduzidas", dependente de muitos fatores difíceis de conjugar.