Têxtil e calçado. 122 na falência em três meses

Empresas que enfrentaram dificuldades desde o início do ano são "casos pontuais", garantem patrões e sindicato

Foram criadas em Portugal, nos primeiros três meses do ano, 194 novas empresas de têxteis, vestuário e calçado, a uma média de mais de duas novas unidades a cada dia. No mesmo período, houve 122 insolvências nesses setores, com o encerramento de grandes nomes como a ex-Triumph, a Ricon ou a Sozé a gerar dúvidas sobre a boa saúde destas indústrias.

Leia mais em Dinheiro Vivo a sua marca de economia

Ler mais

Exclusivos

Premium

João Almeida Moreira

Bolsonaro, curiosidade ou fúria

Perante um fenómeno que nos pareça ultrajante podemos ter uma de duas atitudes: ficar furiosos ou curiosos. Como a fúria é o menos produtivo dos sentimentos, optemos por experimentar curiosidade pela ascensão de Jair Bolsonaro, o candidato de extrema-direita do PSL em quem um em cada três eleitores brasileiros vota, segundo sondagem de segunda-feira do banco BTG Pactual e do Instituto FSB, apesar do seu passado (e presente) machista, xenófobo e homofóbico.