Taxa de desemprego em junho nos 9,1%, o valor mais baixo desde novembro de 2008

A população desempregada de junho foi estimada em 468,9 mil pessoas

A taxa de desemprego de junho de 2017 situou-se em 9,1%, menos 0,1 pontos percentuais (p.p.) do que no mês anterior e menos 0,6 p.p. em relação a três meses antes, segundo o Instituto Nacional de Estatística (INE). Aquele valor representa uma revisão de mais 0,1 p.p. face à estimativa provisória divulgada há um mês e constitui o valor mais baixo observado desde novembro de 2008 (8,9%), indica o organismo.

A população desempregada de junho foi estimada em 468,9 mil pessoas, tendo diminuído 1,1% em relação ao mês precedente (menos 5,2 mil pessoas), enquanto a população empregada foi estimada em 4 680,6 mil pessoas, tendo aumentado 0,2% (mais 8,5 mil pessoas) face ao mês anterior.

A estimativa provisória da taxa de desemprego de julho de 2017 foi de 9,1%. Neste mês, a estimativa provisória da população desempregada foi de 470,1 mil pessoas e a da população empregada foi de 4 692,4 mil pessoas.

Ler mais

Exclusivos

Premium

João Gobern

País com poetas

Há muito para elogiar nos que, sem perspectivas de lucro imediato, de retorno garantido, de negócio fácil, sabem aproveitar - e reciclar - o património acumulado noutras eras. Ora, numa fase em que a Poesia se reergue, muitas vezes por vias "alternativas", de esquecimentos e atropelos, merece inteiro destaque a iniciativa da editora Valentim de Carvalho, que decidiu regressar, em edições "revistas e aumentadas", ao seu magnífico espólio de gravações de poetas. Originalmente, na colecção publicada entre 1959 e 1975, o desafio era grande - cabia aos autores a responsabilidade de dizerem as suas próprias criações, acabando por personalizá-las ainda mais, injectando sangue próprio às palavras que já antes tinham posto ao nosso dispor.