Se tem estes telemóveis, não vai poder continuar a usar WhatsApp

A empresa lembra que quando começou, em 2009, quase 70% dos telemóveis vendidos eram BlackBerry e Nokia

A aplicação WhatsApp vai deixar de funcionar em sete modelos de telemóveis que a empresa considera demasiado antigos: "Não oferecem o tipo de capacidades que precisamos para expandir as funcionalidade da nossa app no futuro", explica a WhatsApp num comunicado no seu blog.

Os telemóveis afetados são os BlackBerry, os Nokia S40 e Symbian S60, os Andoird 2.1 e 2.2 e ainda o Windows Phone 7.1.

A WhatsApp lembra que quando começaram, em 2009, quase 70% dos telemóveis vendidos eram BlackBerry e Nokia, enquanto hoje 99, 5% têm sistemas operativos da Apple, Google e Microsoft. Assim, no final deste ano vão deixar de ter os serviço disponível nos telemóveis já referidos.

A aplicação, um serviço de mensagens instantâneas, é neste momento a segunda mais utilizada em todo o planeta, atrás da do Facebook, se não se contabilizar as aplicações que Google e Apple põem nos telemóveis por defeito. A WhatsApp foi comprada pelo Facebook em 2014.

Ler mais

Exclusivos

Premium

João Gobern

País com poetas

Há muito para elogiar nos que, sem perspectivas de lucro imediato, de retorno garantido, de negócio fácil, sabem aproveitar - e reciclar - o património acumulado noutras eras. Ora, numa fase em que a Poesia se reergue, muitas vezes por vias "alternativas", de esquecimentos e atropelos, merece inteiro destaque a iniciativa da editora Valentim de Carvalho, que decidiu regressar, em edições "revistas e aumentadas", ao seu magnífico espólio de gravações de poetas. Originalmente, na colecção publicada entre 1959 e 1975, o desafio era grande - cabia aos autores a responsabilidade de dizerem as suas próprias criações, acabando por personalizá-las ainda mais, injectando sangue próprio às palavras que já antes tinham posto ao nosso dispor.