Rendimento real das famílias sobe na zona euro no 4.º trimestre 2018

O rendimento real das famílias aumentou na zona euro e na União Europeia (UE) no quarto trimestre de 2018, enquanto o consumo se manteve estável nos países da moeda única e subiu nos 28, segundo o Eurostat.

O rendimento por habitante dos agregados familiares aumentou 0,3% na zona euro nos últimos três meses de 2018, uma ligeira aceleração face aos 0,2% homólogos e registados no trimestre anterior.

Na UE, o rendimento real dos agregados familiares per capita aumentou 0,3% entre outubro e dezembro de 2018, ao mesmo ritmo do período homólogo, mas desacelerando face ao terceiro trimestre, quando cresceu 0,6%.

De acordo com o gabinete estatístico europeu, o consumo real das famílias manteve-se estável no quatro trimestre de 2018, tal como no período homólogo e entre julho e setembro de 2018.

Na UE, o consumo real dos agregados familiares progrediu 0,2%, depois de ter subido 0,1% no quarto trimestre de 2017 e 0,3% no terceiro de 2018.

Exclusivos

Premium

Adriano Moreira

Navegantes da fé

Este livro de D. Ximenes Belo intitulado Missionários Transmontanos em Timor-Leste aparece numa época que me tem parecido de outono ocidental, com decadência das estruturas legais organizadas para tornar efetiva a governança do globalismo em face da ocidentalização do globo que os portugueses iniciaram, abrindo a época que os historiadores chamaram de Descobertas e em que os chamados navegantes da fé legaram o imperativo do "mundo único", isto é, sem guerras, e da "terra casa comum dos homens", hoje com expressão na ONU.