Receitas crescem em três das quatro estradas que tiveram descontos nas portagens

Apenas no caso da A24 houve uma quebra da receita em setembro

Três das quatro autoestradas do interior e do Algarve que tiverem um desconto de 15% no preço das portagens registaram em setembro um aumento das receitas, informou esta quinta-feira a Infraestruturas de Portugal (IP).

O desconto nas portagens incluiu as autoestradas A22 (Via do Infante - Algarve) na A23 (Beira Interior) A24 (Interior Norte) A25 (Beira Litoral e Alta) e o Túnel do Marão.

Destas, apenas no caso da A24 houve uma quebra da receita em setembro, em 1,6%, para 1,88 milhões de euros, face aos 1,9 milhões de euros do período homólogo.

Em contrapartida, no troço inicial da IP na A23 (Beira Interior), as receitas cresceram quase 15%, para 1,8 milhões de euros em setembro em relação ao período homólogo.

No caso do Túnel do Marão a receita obtida em setembro foi de 751 mil euros, não tendo comparativo uma vez que abriu ao tráfego em maio passado.

"Decorridos dois meses após a aplicação dos descontos de 15% no preço das portagens nas autoestradas que servem as regiões do interior do país, verifica-se que a medida cumpriu o objetivo anunciado de promover o aumento do número de utilizadores sem afetar as receitas da IP", realça a empresa.

Em setembro, a receita obtida pela Infraestruturas de Portugal nas autoestradas que tiveram descontos cresceu em termos globais, quando comparado com o valor obtido no período homólogo de 2015, em 2,2%, para 13 milhões de euros.

Em termos globais, as receitas com portagem rodoviária da Infraestruturas de Portugal cresceram 9%, para 256,9 milhões de euros nos nove meses de 2016, quando comparados com o período homólogo.