Quer saber quanto deduziu? Finanças mostram

"Novo IRS 2015" permite consultar deduções relacionadas com saúde, imóveis e educação. Se não concordar pode reclamar

A partir de hoje está disponível no Portal das finanças o "Novo IRS 2015", a página criada pelo Fisco que permite aos contribuintes consultarem todas as deduções nas áreas de educação, como propinas, saúde - incluindo taxas moderadoras nos hospitais públicos e centros de saúde que não estavam disponíveis no e-fatura -, lares e imóveis, como pagamentos de juros ao banco ou rendas de casas alugas. A estes juntam-se as despesas gerais e de restauração, por exemplo, que já tinham sido validadas pelos contribuintes.

Em comunicado, o Ministério das Finanças explica que com este novo link o contribuinte pode aceder às suas deduções individuais, valores que não têm em conta o agregado familiar. Isso só acontecerá quando preencher o IRS: o primeiro prazo de entrega é de 1 a 30 de abril. Se não concordar com os valores pode apresentar uma reclamação até ao final do mês, mas a mesma não tem efeitos suspensivos e por isso terá de cumprir os prazos de preenchimento do IRS.

Para entrar no site terá de fazer a autenticação, à semelhança do que tem de fazer para aceder às declarações eletrónicas ou e-fatura.

A declaração virá pré-preenchida com base nestes valores, mas este ano ainda poderá fazer alterações e introduzir gastos que não estejam a ser contabilizados. Mas apenas o pode fazer em despesas relacionadas com educação, saúde, lares e habitação. As restantes despesas já não podem ser alteradas.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Saúde

Empresa de anestesista recebeu meio milhão de euros num ano

Há empresas (muitas vezes unipessoais) onde os anestesistas recebem o dobro do oferecido no Serviço Nacional de Saúde para prestarem serviços em hospitais públicos carenciados. Aquilo que a lei prevê como exceção funciona como regra em muitas unidades hospitalares. Ministério diz que médicos tarefeiros são recursos de "última instância" para "garantir a prestação de cuidados de saúde com qualidade a todos os portugueses".