Paulo Nunes de Almeida. “É tempo de repetir o referendo da regionalização”

Presidente da AEP diz que “centralismo se acentuou”, como se vê pelo “decréscimo da despesa pública local sobre a total”.

No 170º aniversário da Associação Empresarial de Portugal (AEP), Paulo Nunes de Almeida, o 30.o presidente, fala da instituição que nasceu como Associação Industrial Portuense por decreto da rainha D Maria II para “desenvolver e aperfeiçoar a indústria, instruir e educar as classes laboriosas e assegurar o melhoramento de condições aos operários”. E do apoio às empresas.

Leia mais em Dinheiro Vivo a sua marca de economia

Exclusivos