Paulo Azevedo. "Nunca tivemos medo de ter muitas empresas cotadas"

Sonae está a estudar a abertura de capital em bolsa do seu negócio de retalho. Não indica qual, mas garante ter "interesse frequente" dos investidores

O Sonae está a estudar a possível cotação das suas unidades de retalho em bolsa, mas não indica quais nem qual a percentagem de capital de que poderá abdicar. “Vamos agora começar a estudar o tema e contactar os bancos”, garantiu Paulo Azevedo, co-CEO do grupo, acrescentando: “O que sabemos é que há interesse, pelas perguntas frequentes que recebemos por parte dos investidores”.

Leia mais em Dinheiro Vivo a sua marca de economia

Ler mais

Exclusivos

Premium

Anselmo Borges

"Likai-vos" uns aos outros

Quem nunca assistiu, num restaurante, por exemplo, a esta cena de estátuas: o pai a dedar num smartphone, a mãe a dedar noutro smartphone e cada um dos filhos pequenos a fazer o mesmo, eventualmente até a mandar mensagens uns aos outros? É nisto que estamos... Por isso, fiquei muito contente quando, há dias, num jantar em casa de um casal amigo, reparei que, à mesa, está proibido o dedar, porque aí não há telemóvel; às refeições, os miúdos adolescentes falam e contam histórias e estórias, e desabafam, e os pais riem-se com eles, e vão dizendo o que pode ser sumamente útil para a vida de todos... Se há visitas de outros miúdos, são avisados... de que ali os telemóveis ficam à distância...