Natal. 27% dos portugueses pretendem recorrer ao crédito

Além da concessão de crédito ao consumo tradicional, também o uso de cartões de crédito dispara nesta altura.

A febre da quadra natalícia já se apoderou dos portugueses. No ano passado, a concessão de crédito bateu recordes. Segundo o Banco de Portugal, as instituições financeiras concederam 566 milhões de euros aos consumidores em novembro de 2016, um máximo histórico.

Leia mais em Dinheiro Vivo a sua marca de economia

Ler mais

Exclusivos

Premium

Anselmo Crespo

E uma moção de censura à oposição?

Nos últimos três anos, o governo gozou de um privilégio raro em democracia: a ausência quase total de oposição. Primeiro foi Pedro Passos Coelho, que demorou a habituar-se à ideia de que já não era primeiro-ministro e decidiu comportar-se como se fosse um líder no exílio. Foram dois anos em que o principal partido da oposição gritou, esperneou e defendeu o indefensável, mesmo quando já tinha ficado sem discurso. E foi nas urnas que o país mostrou ao PSD quão errada estava a sua estratégia. Só aí é que o partido decidiu mudar de líder e de rumo.