Mexer no ISP não garante descida do preço de venda

Reduzir a taxa unitária do Imposto sobre os produtos petrolíferos não garante preços mais baixos no consumidor, avisa Mendonça Mendes.

O secretário de Estado dos Assuntos Fiscais, António Mendonça Mendes avisou esta quinta-feira que os diplomas dos partidos à esquerda e à direita do PS que reclamam a redução ou a eliminação ao adicional dos Impostos Sobre os Combustíveis (criado em 2016) não podem ser debatidas fora do contexto da sustentabilidade das contas públicas e que baixa-las não garante uma redução no preço pago pelo consumidor final.

Leia mais em Dinheiro Vivo a sua marca de economia

Ler mais

Exclusivos