Maior acionista dos CTT diz que Estado é “bem-vindo no capital”

Manuel Champalimaud retirou o apoio a Francisco Lacerda por considerar que o antigo líder dos correios não rebateu ataques à empresa.

O principal acionista dos CTT afirmou que se o Estado quiser entrar no capital da empresa de correios “por mim é bem-vindo”. Numa entrevista concedida ao Expresso, Manuel Champalimaud diz que “por princípio o Estado não deve estar nos negócios, mas para acabar com esta agitação e desconforto social se calhar era uma maneira de todos saírem a ganhar e de trazer tranquilidade”.

Leia mais em Dinheiro Vivo a sua marca de economia

Exclusivos