Live. Portugueses melhoram a vida de amputados

A Adapttech cria modelos 3D para que as próteses encaixem na perfeição na perna amputada.

A Adapttech é a startup portuguesa que vai ajudar a melhorar a vida das pessoas com membros inferiores amputados. Mario Espinoza e Frederico Carpinteiro inventaram uma tecnologia que permite criar modelos 3D para que as próteses encaixem na perfeição na perna amputada. Os dados são depois enviados para um técnico, que vai olhar para os dados e reajustar a prótese tendo em conta a informação dada pelo sistema.

Leia mais em Dinheiro Vivo a sua marca de economia

Ler mais

Exclusivos

Premium

Ricardo Paes Mamede

O populismo entre nós

O sucesso eleitoral de movimentos e líderes populistas conservadores um pouco por todo o mundo (EUA, Brasil, Filipinas, Turquia, Itália, França, Alemanha, etc.) suscita apreensão nos países que ainda não foram contagiados pelo vírus. Em Portugal vários grupúsculos e pequenos líderes tentam aproveitar o ar dos tempos, aspirando a tornar-se os Trumps, Bolsonaros ou Salvinis lusitanos. Até prova em contrário, estas imitações de baixa qualidade parecem condenadas ao fracasso. Isso não significa, porém, que o país esteja livre de populismos da mesma espécie. Os riscos, porém, vêm de outras paragens, a mais óbvia das quais já é antiga, mas perdura por boas e más razões - o populismo territorial.