"Robôs assassinos". Líderes mundiais da tecnologia alertam ONU

Elon Musk, da Tesla, Mustafa Suleyman, da Google e Esben Østergaard, da Universal Robotics, entre outros, querem travar o uso de armas autónomas

O comunicado chamou-lhes de "robôs assassinos" e esta não é a primeira vez que os líderes do mundo da tecnologia alertam as Nações Unidas para os perigos da Inteligência Artificial. Já em 2015, a indústria tinham tentado alertar a ONU para a urgência de se fazer algo para tentar travar o desenvolvimento desenfreado da robótica, apelando a uma proibição internacional das armas autónomas.

Leia mais em Dinheiro Vivo a sua marca de economia

Ler mais

Exclusivos

Premium

João Gobern

País com poetas

Há muito para elogiar nos que, sem perspectivas de lucro imediato, de retorno garantido, de negócio fácil, sabem aproveitar - e reciclar - o património acumulado noutras eras. Ora, numa fase em que a Poesia se reergue, muitas vezes por vias "alternativas", de esquecimentos e atropelos, merece inteiro destaque a iniciativa da editora Valentim de Carvalho, que decidiu regressar, em edições "revistas e aumentadas", ao seu magnífico espólio de gravações de poetas. Originalmente, na colecção publicada entre 1959 e 1975, o desafio era grande - cabia aos autores a responsabilidade de dizerem as suas próprias criações, acabando por personalizá-las ainda mais, injectando sangue próprio às palavras que já antes tinham posto ao nosso dispor.