Lagarde: tensão entre EUA e China está a abrandar economia mundial

O endividamento mundial "é quase 60% mais elevado do que em 2007", antes da recessão mundial, apontou Lagarde.

O crescimento mundial está a abrandar com o impacto da tensão comercial entre Estados Unidos e China, afirmou esta segunda-feira diretora-geral do Fundo Monetário Internacional (FMI), Christine Lagarde. As declarações sugerem que a instituição pode rever em baixa as suas previsões para a economia, na próxima semana.

Leia mais em Dinheiro Vivo a sua marca de economia

Ler mais

Exclusivos

Premium

Pedro Lains

O Banco de Portugal está preso a uma história que tem de reconhecer para mudar

Tem custado ao Banco de Portugal adaptar-se ao quadro institucional decorrente da criação do euro. A melhor prova disso é a fraca capacidade de intervir no ordenamento do sistema bancário nacional. As necessárias decisões acontecem quase sempre tarde, de forma pouco consistente e com escasso escrutínio público. Como se pode alterar esta situação, dentro dos limites impostos pelas regras da zona euro, em que os bancos centrais nacionais respondem sobretudo ao BCE? A resposta é difícil, mas ajuda compreender e reconhecer melhor o problema.