Isabel dos Santos confirma pedido da Sonangol para reforçar presença no BCP

A empresa angolana conta com 14,87% do banco

A presidente da Sonangol, Isabel dos Santos, confirmou hoje que a petrolífera angolana pediu um reforço da participação no capital do banco português Millennium BCP, cujo maior acionista é agora o grupo chinês Fosun.

Isabel dos Santos falava em Luanda, em conferência de imprensa realizada na sede da empresa para abordar o momento difícil, em termos financeiros, que a petrolífera estatal angolana atravessa, fruto da quebra nas receitas.

"A participação da Sonangol no banco Millennium BCP continuará e foi efetuado um pedido de reforço da participação da mesma", disse a presidente do conselho de administração da petrolífera angolana, sem concretizar valores.

A imprensa tem noticiado que a petrolífera pediu autorização ao Banco Central Europeu (BCE) para ter mais de 20% do BCP e que está a aguardar 'luz verde' do supervisor.

O BCP indicou, a 25 de novembro, que o grupo chinês Fosun é o maior acionista do banco após a operação de aumento de capital que subscreveu no fim de semana anterior, descendo a petrolífera angolana Sonangol para a segunda posição.

No comunicado enviado então à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), o Banco Comercial Português (BCP) afirmou que na sequência da operação em que a Fosun subscreveu ações da instituição - e que são equivalentes a uma participação social de 16,7% - recebeu comunicados de outros acionistas de referência atualizando as suas participações.

As informações dão conta de que, como expectável, foram reduzidas as participações dos acionistas de referência do BCP já existentes anteriormente e que a Fosun é agora o principal dono do maior banco privado português, tendo passado a petrolífera Sonangol para a segunda posição.

A empresa angolana contava, em 18 de novembro, com 140.454.871 ações, que representam agora 14,87% do banco.

De acordo com a página do BCP na Internet, a Sonangol tinha 17,84% do BCP em 30 de junho.

Quanto ao espanhol banco Sabadell, detinha 39.931.512 ações equivalentes a 4,23% do BCP, o que contrasta com 5,07% no final do primeiro semestre.

Já na Interoceânico, as 16.102.126 ações desta sociedade passaram a representar uma participação de 1,70% do BCP.

Em junho, esta sociedade de investimento tinha 2,05% do BCP.

Ler mais

Exclusivos